quinta-feira, 4 de julho de 2013

Ney Franco e São Paulo

Decisão sobre futuro de Ney Franco é adiada para sexta-feira.

Reunião no Morumbi termina sem definição; técnico está na corda bamba.



Ney Franco (Foto: Cleber Akamine)Ney Franco, em treino (Foto: Cleber Akamine)
O futuro do técnico Ney Franco no São Paulo só será conhecido nesta sexta-feira.  Durante a tarde desta quinta, o presidente Juvenal Juvêncio, o diretor de futebol, Adalberto Baptista, e o vice-presidente de futebol, João Paulo de Jesus Lopes, se reuniram no estádio do Morumbi e depois foram ao CT da Barra Funda, onde se encontraram com o advogado do clube, Gustavo Oliveira. Na pauta, além de conversarem sobre a possível venda do volante Wellington, que interessa a três clubes do futebol europeu (Internazionale, Shakhtar Donestk e Galatarasay), também foi feita uma avaliação sobre o trabalho do treinador do São Paulo, que está cada vez mais pressionado.
Os dirigentes saíram sem dar declarações, e o técnico também não atendeu as ligações da reportagem.
Tudo, porém, caminha para a demissão do técnico. O clima no vestiário, que já não era dos melhores, azedou de vez após a declaração de Ney Franco na entrevista coletiva ocorrida após a derrota para o Corinthians, por 2 a 1, quando ele disse que não pode ser responsabilizado pelo momento ruim da equipe, já que não é ele que tem de acertar passes. Na atividade realizada na tarde desta quinta, o treinador nem foi a campo. Ficou sentado no banco de reservas, enquanto o preparador físico Zé Mário Campeiz trabalhou com os reservas. Depois, Ney foi embora no carro de Éder Bastos, seu auxiliar técnico, e deixou seu automóvel no CT da Barra Funda.
Uma pessoa ligada à diretoria do clube diz que a situação do treinador é praticamente insustentável.
– O São Paulo está perdendo tempo. Já deveria ter tomado uma atitude drástica faz tempo.
Caso Ney Franco seja demitido, o auxiliar Milton Cruz comandará o time interinamente no clássico de domingo, contra o Santos, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Muricy Ramalho, que está desempregado após ter sido demitido do clube da Vila Belmiro, é um forte nome para assumir o São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário